Por ter origem no deserto da Índia, onde prevalecem dias quentes e noites muito frias, há mais de 6000 anos, o Guzerá é uma raça que apresenta uma rusticidade fora do comum, que culminou numa adaptabilidade perfeita às características da pecuária brasileira. Por sua pureza racial, apresenta um alto grau de heterose, caracterizando uma alta versatilidade no cruzamento com extraordinários resultados no cruzamento rotacionado de raças com machos super pesados e fêmeas F-1 de habilidade materna e produção de leite insuperáveis.

O Guzerá teve importante papel no azebuamento do rebanho brasileiro, conforme estudos de Alberto Alves Santiago publicados no livro O Guzerá, que ressalta a superioridade zootécnica desta raça independente da sua posição estatística. Seu notável desenvolvimento nas mais adversas condições do nordeste brasileiro atraiu a atenção de criadores de todo o Brasil e até do exterior, para produção de carne e leite a pasto, pois suas características únicas propiciam excelente aproveitamento tanto para corte como para leite.

As provas de ganho em peso realizadas em vários órgãos de pesquisa e os primeiros resultados da avaliação para produção de leite da raça justificam o crescente aumento no número de criadores, bem como a crescente valorização dos animais comercializados nos últimos anos pela raça Guzerá. A tarefa de casa, ou seja, o melhoramento genético, está sendo muito bem conduzida. Multiplicar e expandir os horizontes é uma questão de tempo e de trabalho dos criadores.

PGP ABCZ
De 1977 a 1992, foram realizadas pela ABCZ e pelo Ministério da Agricultura, 66 provas de ganho em peso relativas ao Programa de Melhoramento Genético da Zebuinocultura (PROZEBU). Desse total, o Guzerá participou em 56 ocasiões, obtendo o melhor desempenho em GMD (Ganho Médio Diário) em nada menos que 37 delas. Em outras palavras, o Guzerá teve melhor desempenho em GMD em 66,7% das provas que participou.

PGP Regionais
A partir de 1992, estas provas foram regionalizadas, mas continuaram sob a supervisão da ABCZ e do Ministério da Agricultura. Atualmente, o Guzerá é, proporcionalmente, a raça zebuína mais testada do Brasil e continua obtendo médias de GMD dignas das melhores raças européias, como na PGP do Núcleo Sudeste, de 1999, onde um animal da raça Guzerá, GIOCCO IT, obteve um GMD RECORDE de 1,509 kg/dia, e os 35 animais participantes tiveram média de 1,187 kg/dia.
Aliás, o Guzerá não para nunca de melhorar seu desempenho. Em 2000, os animais participantes da PGP do Núcleo de Curvelo tiveram média de GMD, após a adaptação, de 1,239 kg/dia obtendo novo recorde.

PGP Instituto de Zootecnia de Sertãozinho
Na rigorosa prova de ganho de peso anual do IZ, o Guzerá é o campeão absoluto de desempeho em GMD - ganho médio diário. Nos últimos 7 anos, a raça foi a campeã absoluta entre as zebuínas participantes, sendo a campeã em cinco delas e vice-campeã nas outras duas.

Quesito fundamental na escolha de animais para produção de carne, determinante no custo de produção, a conversão alimentar é definida pela quantidade de alimento necessária para gerar 01 kg de peso vivo. Assim, quanto menor for essa relação, melhor será a eficiência do animal e, portanto, maior o lucro do pecuarista. Dados da Prova de Avaliação de Carcaça e Conversão Alimentar das Raças Zebuínas da ABCZ mostram que o Guzerá também é Campeão neste item.

Resultados Médios Observados por Raça:

Raça
Idade (meses)
Início da Prova
Peso
Inicial (kg)
Peso
Final (kg)
Ganho
Peso (kg)
Ganho
Diário (kg)
Nelore e Nel. V. Mocha
14,0
309
483
174
1,338
Gir
15,5
310
492
182
1,400
Guzerá
15,0
341
551
210
1,615
Indubrasil
15,0
359
534
175
1,346

Conversão Alimentar por Raça:

Raça
Ração
Consumida
Ganho
Total (kg)
Conversão Alimentar
Nelore e Nel. V. Mocha
1.435,5
174,0
8,25
Gir
1.527,5
182,0
8,39
Guzerá
1.664,4
210,0
7,93
Indubrasil
1.618,0
173,0
9,35

Trabalhos desenvolvidos pelo Instituto de Zootecnia do Estado de São Paulo mostram que o Guzerá está entre os zebuínos que tem o melhor desempenho nestes quesitos.

Constantes elevações nos índices produtivos e reprodutivos foram comprovados nos últimos trabalhos de melhoramento.

A elevação dos índices reprodutivos, confirmada pelos diversos programas de melhoramento genético, mostram que o Guzerá também é campeão no quesito fertilidade.
Os touros cobrem a pasto em média 70 matrizes numa única estação de monta, com alta longevidade.
As fêmeas são muito férteis e longevas, dando sua primeira cria dos 24 aos 30 meses e produzindo até os 15 anos em média, totalmente a pasto sem suplementação.

Atualmente a raça possui dois programas de melhoramento genético tanto para leite, Programa Nacional de Melhoramento Genético de Guzerá, Núcleo Moet, EMBRAPA CBMG/ABCZ, quanto para corte, Programa Nacional de Avaliação Genética da Raça Guzerá para Corte - USP/ANCP.

Investindo no Guzerá você está fazendo uma opção coerente com a realiadade da pecuária brasileira e tendo a certeza de que seu investimento vai voltar para seu bolso sem nenhuma dor de cabeça.

 

Venda Direta de Olho na Fazenda Perfeita União

_____________________

Grandes Criatórios 2017 - Parte1

_____________________

Grandes Criatórios 2017 - Parte2

_____________________

Vídeo Guzerá IT 50 anos

_____________________

Entrevista Robert Sainz - Universidade da Califórnia

_____________________

Projeto Quality IT

_____________________

6º Abate Técnico Raça Guzerá.

_____________________

Abate Técnico Guzonel.

 Fazenda Perfeita União - Irmãos Tonetto
 CAIXA POSTAL 30 - CEP: 16600-000 - PIRAJUÍ/SP
 (14)3572-1614 / 99772-0007 / 99788-5752
 Email: irmaostonetto@guzerait.com.br